terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Novidades da Diversidade





Fabrício Carpinejar e Amanda Costa serão algumas das atrações da 3ª Feira do Livro de Atlântida Sul
(13/01/2012 - 15:51)


Texto: Anelise Durlo Foto: Gabriela Pacheco
O período de férias é apropriado para o banho de mar, encontro com os amigos e tempo de colocar a leitura em dia. Para estimular este hábito, a Prefeitura de Osório realiza a 3ª Feira do Livro de Atlântida Sul, balneário pertencente ao município. A programação do evento já está definida e vai oferecer, além da venda de livros, bate-papo com escritores como Fabrício Carpinejar e Amanda Costa, entre outros autores, shows e apresentações circenses. A feira ocorrerá de 7 a 12 de fevereiro, na Praça da Integração em Atlântida Sul.
A festividade da leitura proporcionará aos expectadores conversas informais com os autores Amanda Costa, jornalista e astróloga, que lançou, recentemente, um livro sobre a vida e obra de Caio Fernando Abreu e Alaor Ruppenthal, especialista em física quântica. Ambos estavam escalados para a 26ª Feira do Livro de Osório, mas em função do temporal ocorrido no último mês de novembro as palestras foram canceladas. “Os dois estarão no mesmo dia batendo um papo com os leitores e vão agradar bastante, porque é um assunto do momento, muito pontual”, destacou o secretário municipal de Cultura, Rossano Teixeira.
Durante a feira, que nesta edição passa a funcionar na Praça da Integração, o público também poderá conferir um bate-papo com os escritores Fabrício Carpinejar, que possui uma coluna na Zero Hora e 15 livros já publicados, e Mário Amaral Teixeira, autor da região metropolitana. Ainda na programação vão ocorrer apresentações teatrais e a abertura do projeto Bandas de Garagem 2012, com os shows das bandas Intuitive e Havengar.
Segundo o secretário, as ações que serão desenvolvidas no evento têm um enfoque distinto da Feira do Livro de Osório. “A atividade da praia é um pouco diferenciada da atividade daqui da cidade, em função da não presença de alunos. Na praia é um público diferente, não devem acontecer palestras e sim conversas entre escritores e leitores. Então, estamos montando um ambiente propício para isso”, salientou Rossano.
Cinco bancas ainda estarão montadas na praça, realizando o comércio de livros de diversos gêneros. A 3ª Feira do Livro de Atlântida Sul é uma realização da Secretaria Municipal da Cultura. Mais informações pelo telefone 3601-2179. A programação completa está abaixo:
07/2 – 17h - Abertura das Bancas
20h - Abertura Oficial da 3ª Feira do Livro de Atlântida Sul
Esquete Teatral
Banda Municipal de Osório
Talentos local
21h30 - Banda Intuitive

08/2 – 17h - Abertura das Bancas
20h30 - Amanda Costa (Jornalista e Astróloga)
Alaor Ruppenthal (Físico Quântico)
Esquete Teatral
21h30 - Banda Havengar

09/2 – 17h - Abertura das Bancas
20h30 - Mário Amaral Teixeira
Esquete teatral
21h30 - Apresentação Teatral/TeatroNóCego

10/2 – 17h - Abertura das Bancas
20h30 - Fabrício Carpinejar
Esquete Teatral
21h30 - Sarau Literário da AELN
22h - Show Musical com Chão de Areia

11/2 – 17h - Abertura das Bancas
21h – Apresentação Circense
22h - Show com Amanda Nunes
23h - Show com Old Friends

12/2 – 17h - Visitação às Bancas






21 de Março - Dia Internacional contra a Discriminação Racial


No dia 21 de março de 1960, na cidade de Joanesburgo, capital da África do Sul, 20 mil negros protestavam contra a lei do passe, que os obrigava a portar cartões de identificação, especificando os locais por onde eles podiam circular.

No bairro de Shaperville, os manifestantes se depararam com tropas do exército. Mesmo sendo uma manifestação pacífica, o exército atirou sobre a multidão, matando 69 pessoas e ferindo outras 186. Esta ação ficou conhecida como o Massacre de Shaperville. Em memória à tragédia, a ONU – Organização das Nações Unidas – instituiu 21 de março como o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial.

O Artigo I da Declaração das Nações Unidas sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial diz o seguinte:

"Discriminação Racial significa qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada na raça, cor, ascendência, origem étnica ou nacional com a finalidade ou o efeito de impedir ou dificultar o reconhecimento e exercício, em bases de igualdade, aos direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, econômico, social, cultural ou qualquer outra área da vida pública"

O racismo se apresenta, de forma velada ou não, contra judeus, árabes, mas sobretudo negros. No Brasil, onde os negros representam quase a metade da população, chegando a 80 milhões de pessoas, o racismo ainda é um tema delicado.

Para Paulo Romeu Ramos, do Grupo Afro-Sul, as novas gerações já têm uma visão mais aberta em relação ao tema. “As pessoas mudaram, o que falta mudar são as tradições e as ações governamentais”, afirma Paulo. O Grupo Afro-Sul é uma ONG de Porto Alegre, que promove a cultura negra em todos os seus aspectos.

Segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD – em seu relatório anual, "para conseguir romper o preconceito racial, o movimento negro brasileiro precisa criar alianças e falar para todo o país, inclusive para os brancos. Essa é a única maneira de mudar uma mentalidade forjada durante quase cinco séculos de discriminação”.

Aproveite esta data para refletir: você tem ou já teve atitudes racistas?
 
Para lembrar: Caminhada dia 08-03.
 

Seguidores

Pensamento

POIS NUNCA PERDE A LIBERDADE
QUEM LUTA E FAZ DO SONHO SUA VERDADE

1) Filhos da Candinha, ano.1993

Um Anjo Negro de Asas Brancas Chamado Liberdade